7 de julho de 2014

Carta aberta aos leitores e despedida do blog

Tentei reiniciar meus textos aqui, mas não consegui dar continuidade. Hoje eu me despeço deixando meus abraços e leituras já postadas aqui. Minha Gica não é autista. Recebeu o diagnóstico muito cedo, com 3 anos... quando ainda existia um atraso na fala (hoje completamente sanado), motivo que, talvez, tenha dado um empurrãozinho no diagnóstico que hoje é insustentável. No passado eu era favorável ao diagnóstico precoce, hoje com ressalvas. Se a criança possui características muito leves, não se deve bater o martelo. Fica aqui a dica.
Peço desculpas por algum e-mail não respondido (são muitos) e deixo registrado aqui meu maior agradecimento: à neuropediatra Maria Sônia Goergen e a fonaudióloga Marcia Soares, as quais sempre desconfiaram deste engano e que muito nos ajudaram neste processo. Também agradeço de coração aos leitores e seus comentários que sempre me emocionaram e me incentivaram. Mas não há mais tempo. Nem ânimo. Ela era minha inspiração. Não há como negar que ela era a fonte principal do blog. Não existindo mais autismo nela, não existe mais conexão direta com os leitores, apenas outras fontes e isso não me realiza.
Um abraço do tamanho do mundo em todas as amizades feitas aqui, em especial Néli Hagui, a vovó cheia de açúcar.
A fan page no facebook continua, me encontrem por lá.
                           FIM